MENU

22/09/2020 às 23h18min - Atualizada em 22/09/2020 às 23h18min

Tratamento Alcoolismo: como conversar com um dependente para ajudá-lo?

Grupo Reconduzir - Fernando
https://gruporeconduzir.com.br/tratamento-alcoolismo/
https://gruporeconduzir.com.br/tratamento-alcoolismo/


Por ter uma boa aceitação social, o consumo de bebidas alcoólicas acaba se tornando um dos mais perigosos entre as drogas lícitas. Nesse contexto, é fundamental se preparar para a abordagem ao decidir conversar sobre o tratamento alcoolismo com um dependente. Hoje traremos algumas dicas de como enfrentar esse desafio.

No Brasil, pesquisas estimam um percentual altíssimo de ingestão de álcool. A OMS (Organização Mundial da Saúde), confirma o hábito de beber como uma das preferências nacionais. São pelo menos 8,7 litros de álcool puro per capita a cada ano. A média do restante do mundo é de cerca de 6,2 litros.

Números como esses são impactantes e ajudam a compreender as razões para o diagnóstico de dependência e alcoolismo ser tão frequente. E a recuperação da doença não é nada simples.

 

Uma vez identificados os sintomas, buscamos sempre alertar a pessoa sobre os perigos do vício. No entanto, o quadro de negação torna o início do tratamento alcoolismo uma das fases mais complicadas.

Continue acompanhando e saiba como conversar com um alcoólatra para poder ajudá-lo.

 

Como conversar com um dependente para ajudá-lo?

 

A possibilidade de ajuda a um alcoólatra tem a ver diretamente com o grau de dependência em que ele se encontra. Porém, sempre é tempo de despertar a consciência do paciente para o problema, seja pelos impactos acarretados a ele ou às pessoas que estão em volta.

A família e os amigos têm papel chave nesse processo. Afinal de contas, são essas pessoas as mais indicadas para observar sintomas e motivar alguém a fazer a desintoxicação.

A abordagem deve ser feita com cuidado. Se você quer conversar com um dependente para incentivá-lo a realizar o tratamento alcoolismo, esteja atento(a) para:

  • Escolher um momento propício para conversar: o clima deve ser calmo e a pessoa deve estar sóbria, em local onde haja privacidade;
  • Usar as palavras certas: demonstre a sua preocupação mas não use uma linguagem agressiva ou vexatória, pois uma fala negativa pode piorar a situação ao invés de contribuir para a reabilitação do paciente;
  • Procure por argumentos de incentivo: a relação com a pessoa é um dos argumentos que pode ser utilizado como inventivo para demonstrar que ela não estará sozinha nessa jornada de recuperação;
  • Ajude a identificar outras fontes de prazer: o álcool lamentavelmente ocupa uma posição de destaque no dia a dia de muitos usuários que veem na substância uma fonte de alegria e prazer, mas você pode trazer à tona outras práticas mais saudáveis e agradáveis do que a ingestão de bebidas;
  • Mostre-se disponível: mantenha a oferta de suporte em novas oportunidades para que a pessoa perceba que você tem a real intenção de ajudá-la;
  • Dê o exemplo: de nada adianta incentivar alguém a curar a relação doentia com a bebida sem dar o exemplo, por isso evite beber no mesmo ambiente que um alcoólatra.
Fonte: https://gruporeconduzir.com.br/tratamento-alcoolismo/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Onde realizar o tratamento de dependentes químicos?

0%
8.8%
91.2%
Podemos Ajudar?