MENU

28/08/2020 às 11h19min - Atualizada em 28/08/2020 às 11h19min

Internamento Involuntário

Guia de Clínica - Fernando
https://guiadeclinica.com.br/
guiadeclinica.com.br


O internamento involuntário é um procedimento legal projetado e seguro de interromper o progresso destrutivo atravessado por quem sofre com os vícios causados pela bebida e as drogas. 

O tratamento da dependência química ou alcoolismo, sempre que possível, deve ser realizado com o consentimento e o desejo do dependente. A conscientização da necessidade de tratamento pelo dependente, muitas vezes, faz diferença em relação ao tempo de internação.

Mas há alguns casos em que o dependente pode ser levado a um internamento involuntário, isto é, pode ser obrigado a se tratar para se livrar do vício a pedido de responsáveis e/ou familiares. Isso acontece em casos em que o dependente do uso de drogas e/ou álcool precisa ser encaminhado para tratamento porque seu vício representa perigo para a própria saúde, da família e/ou da sociedade em que vive.

A dependência é tão grande que a conscientização da necessidade de se submeter a um tratamento contra a dependência química ou alcoolismo não é possível. As drogas ou álcool já fazem tanta parte da vida do paciente, que domina completamente seus desejos e vontades.

O internamento involuntário é um procedimento planejado e seguro de interromper o progresso destrutivo atravessado por quem sofre com os vícios causados pela bebida e as drogas.

A decisão dos responsáveis e/ou familiares em intervir urgentemente é fundamental para que o dependente químico ou alcoólatra possa sair da situação crítica em que se encontra e volte a viver em harmonia com a família e os amigos, com sua autoestima elevada, podendo viver em sociedade, ou seja, construir uma nova história de vida.

No Guia Clínicas de Recuperação, trabalhamos na total legalidade. De acordo com a Lei 10.216, de 6 de abril de 2001, nossos profissionais são orientados sobre os procedimentos corretos ao realizar a internação para o tratamento involuntário.

Nosso médico psiquiatra realiza a comunicação ao Ministério Público Estadual o início do tratamento involuntário do paciente em até 72 horas.

Como solicitar o tratamento involuntário?

Quando a família consegue identificar o usuário de drogas ou alcoólatra, muito provavelmente que o nível da dependência esteja em um grau muito elevado.

Normalmente, com o passar do tempo, este nível de dependência apenas tende a aumentar, colocando em risco a vida do dependente e de todos que vivem a sua volta, principalmente se levarmos em conta que um dependente, quando dominado pelo vício e em uso da substância, não consegue dar um basta no consumo e, em sua maioria, perde o controle de seus atos, noções de realidade, da moralidade ou regras sociais.

O tratamento involuntário se faz necessário e correto para impedir o domínio das drogas ou álcool sobre o dependente, de maneira segura, profissional e eficaz.

Conscientizados da necessidade de intervenção para proteção da vida, não há tempo a perder. Com a incapacidade do dependente de tomar a decisão de aceitar ajuda ou de concretizar um tratamento voluntariamente para obter uma nova vida sem o domínio das drogas ou álcool, cabe aos responsáveis ou familiares a tomada de decisão.

A decisão dos responsáveis e/ou familiares em intervir urgentemente é fundamental para que o dependente químico ou alcoólatra possa sair da situação crítica em que se encontra e volte a viver em harmonia com a família e os amigos, com sua autoestima elevada, podendo viver em sociedade, ou seja, construir uma nova história de vida.

Tratamento Involuntário (também referido pelos patrocinadores como tratamento assistido e por críticos como tratamento forçado), no contexto da medicina, refere-se a um tratamento médico realizado sem o consentimento do paciente. 

Em grande parte dos casos, refere-se ao tratamento psiquiátrico administrado a um indivíduo apesar das objeções deste. Estes são normalmente indivíduos que tenham sido diagnosticados com transtorno mental e (nos Estados Unidos) são considerados por um tribunal como um perigo para si ou para outras pessoas.

Este tipo de procedimento salva milhares de vidas todos anos por isso não deixe de ajudar, buscando clínicas de reabilitação de dependentes químicos e alcoólatras, você pode contar com nossa equipe que conta com unidades de recuperação em todo Brasil.

O médico avaliará o procedimento para te direcionar ao SUS onde você vai conseguir aia clínica de recuperação e involuntária gratuita, dentre outras coisas, se o estado mental do paciente oferece risco a si próprio ou a terceiros, a principal prerrogativa para uma internação involuntária.

Um dos problemas é que a avaliação do risco é subjetiva e depende do julgamento do profissional, que muitas vezes colide com a opinião da família.

Quais os riscos de uma vida de vícios?

Quando se pensa no que o uso de substâncias pode causar, existe o termo da saúde chamado fatores de risco, onde se mede o que pode acontecer sobre a vida das pessoas que infelizmente são acometidas pela doença que as substâncias trazem a vida das pessoas.

A partir disso, os riscos acontecem principalmente à saúde do usuário alcoólatra, até o problema social, que envolve a família como um todo, gerando momentos difíceis e turbulentos. Com isso, os riscos estão para com a própria vida do usuário como para quem está de em volta, que a todo custo buscam a melhora de quem tanto ama.

Acolhimento do dependente é necessário 

Diante de todos esses pontos, o acolhimento em clínicas de recuperação é de extrema importância na vida de um dependente, onde o ato de garantir o sentimento de segurança, amor e carinho é de extrema importância na vida de quem está sobre a doença do vício, com isso, a busca pelo reconhecimento da doença e a busca do tratamento se tornam cada vez mais alcançáveis , garantindo novamente uma vida saudáveis para pessoas que sofrem com dependência química.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Onde realizar o tratamento de dependentes químicos?

0%
8.3%
91.7%
Podemos Ajudar?