MENU

14/12/2020 às 00h02min - Atualizada em 14/12/2020 às 00h02min

Internamento Compulsivo

Portal de Recuperação - Fernando
portalderecuperacao.com.br
portalderecuperacao.com.br/

Se você tem um dependente químico em casa que não quer se submeter a um tratamento, o internamento compulsivo pode ser uma ótima opção para você. A dependência química é uma doença. Doença progressiva, crônica e de terminação fatal, de acordo com a Organização Mundial de Saúde. Como toda doença, a dependência química tem tratamento e espera-se que o portador se submeta a tal. Porém, para os que precisam de tratamento e não querem o internamento compulsivo está aí. 

O que é Internamento compulsivo? 

Internamento compulsivo, também chamado de internamento compulsório, é um tipo de internação realizada contra a vontade do sujeito. Isto é, internamento involuntário. Como compulsório, o internamento é concedido e liberado somente pela justiça brasileira mediante comprovação de que o sujeito realmente precisa desse tipo de internação. Bom seria, se todos os dependentes químicos se submetessem por livre e espontânea vontade ao tratamento para sua doença. Porém, há casos onde isso não é possível.

O internamento compulsivo é destinado não somente para os dependentes químicos que não querem se tratar. Mas, também para qualquer individuo com algum transtorno mental que esteja colocando em risco a sua própria vida e a vida de outros. O Internamento compulsivo é permitido pela justiça brasileira com base na Lei de Saúde Mental, lei n° 36/98  de 24 de julho. Como a dependência química é considerada uma doença mental, a lei se encaixa para dependentes químicos também.

Quais os critérios para o internamento compulsivo? 

O internamento compulsivo é destinado aos usuários de álcool e/ou drogas que estejam colocando a sua vida ou a vida de outros em risco e não querem se tratar. O internamento é feito em qualquer clínica de reabilitação onde o tratamento é baseado em abstinência de drogas, medicações e outras intervenções. Quando o sujeito chega a clínica oriundo de petição para internamento compulsivo, primeiramente ele recebe uma medicação forte para se tranquilizar. 

Ninguém fica tranquilo indo para um lugar que não deseja. Por isso, é natural o dependente químico chegar à clínica muito alterado. Por mais que seja dolorido para a família ver um ente querido nessa situação, o internamento compulsivo as vezes é a única solução para que algo de pior não aconteça com o usuário. Há casos em que esse tipo de internação se configura até como uma medida protetiva para o sujeito. 

Como conseguir o internamento compulsivo? 

O internamento compulsivo pode ser solicitado por qualquer familiar próximo ao paciente. Para isso, ele precisa da ajuda de um médico psiquiatra. É esse profissional quem irá avaliar se o sujeito precisa ou não de um internamento compulsório. O familiar deve procurar o psiquiatra e conversar com ele sobre a situação do indivíduo em questão. Após uma breve avaliação, se o médico julgar necessário ele dará a devida declaração. 

Com a declaração em mãos de que o sujeito está colocando sua vida em risco e a de outros também, sem capacidade de gerir suas próprias ações, o familiar abrirá um pedido de internamento compulsivo junto a justiça. A mesma irá avaliar todas as condições e se julgar pertinente, irá conceder o pedido. O processo de liberação pode demorar semanas ou até alguns poucos meses. 
 

Portal de Clínicas de Recuperação, busca através de profissionais gabaritados trazer ao leitor matérias explicativas para saber lidar com esta terrível doença que assola todo mundo, onde você também encontrará diversos tipos e unidades de tratamento para fazer uma internação ou buscar apoio profissional.
 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Onde realizar o tratamento de dependentes químicos?

0%
6.7%
93.3%
Podemos Ajudar?