MENU

28/08/2020 às 15h52min - Atualizada em 28/08/2020 às 15h52min

Quanto tempo uma pessoa fica internada por causa de drogas

Guia de Clínica - Fernando
https://guiadeclinica.com.br/
guiadeclinica.com.br



Vamos te mostrar neste artigo o quanto tempo uma pessoa dependente química fica internada por causa de drogas em clínicas de recuperação para tratar sua compulsão.

Todos os tratamentos se iniciam com um período chamado de detox, em que o paciente para completamente de utilizar qualquer substância que vinha ingerindo. Nesse período, que dura cerca de 15 dias, todos os sintomas físicos da dependência serão eliminados.

Ocorre que o maior problema é tratar a dependência química e alcoólica – ela é que fará com que possam haver recaídas no meio do caminho.

Por isso, o importante é que os programas de tratamento envolvam o diagnóstico de qualquer doença mental ou transtorno psicológico que possa levar o indivíduo ao abuso dessas substâncias.

Casos como problemas de ansiedade ou depressão, por exemplo, são causas muito comuns da dependência em drogas e no alcoolismo.

É essencial que essa etapa seja acompanhada e tenha total apoio de familiares e pessoas próximas ao paciente. Dentre alguns procedimentos terapêuticos, destacamos os abaixo:

Anamnese

Esse termo se refere a uma entrevista entre o paciente e o profissional de saúde, no intuito de dar início ao diagnóstico por meio de lembranças relacionadas ao uso de drogas e à dependência por parte do usuário. Algumas características comuns desse procedimento são:

estabelece uma relação entre o profissional e o paciente;
obtém os elementos essenciais do histórico clínico do paciente;
aprofunda o conhecimento de fatores pessoais, familiares e ambientais relacionados à saúde;
ajuda a definir as estratégias de tratamento.

Psicoterapias

Esse procedimento pode ser realizado tanto individualmente como em grupos. No primeiro caso é indicado para situações mais complexas, nas quais, de alguma forma, o paciente demonstre dificuldades ou comportamentos inadequados em grupos.

Em casos mais graves, em que o dependente não apresenta muitos resultados aos tratamentos indicados, o recomendado é buscar alternativas em uma comunidade terapêutica.

Como se dá o processo de desintoxicação de drogas?

Em primeiro lugar, é importante saber: quanto maior for o grau de dependência de um indivíduo, mais ele necessitará de ajuda médica especializada para combater seu vício.

Algumas pessoas até conseguem abandonar a dependência química por conta própria, mas, como você viu no tópico anterior, esse é um procedimento bastante arriscado, tanto por conta dos efeitos colaterais da abstinência – inclusive risco de morte -, quanto pelo risco do indivíduo voltar a consumir essas substâncias de forma ainda mais intensa.

O processo de desintoxicação leva tempo, podendo se desenrolar por meses ou até anos. A internação do indivíduo pode ser recomendada durante algum período, para ministrar corretamente os medicamentos necessários e evitar os fatores que levam o paciente ao abuso de drogas.

Esse procedimento é conduzido por um profissional ou equipe médica, que ministra a substância química para o dependente de forma controlada, reduzindo gradualmente as doses até a total limpeza do organismo.

Além disso, outras substâncias também podem ser necessárias no tratamento, a fim de aliviar dores ou controlar emoções, que podem se intensificar à medida que a concentração da droga no organismo diminui.

Nesses ambientes, o interno tem acesso a espaços mais protegidos com atenção terapêutica específica, a trabalhos, a estudos religiosos e a grupos de autoajuda.

Quanto tempo uma pessoa fica internada por causa de drogas

Resumindo cada dependente químico deve permanecer em tratamento de 60 dias (2 meses)  a 180 dias (6 meses).

Lembre-se: a dependência química é uma doença sem cura e que afeta todos os aspectos da vida do paciente. Apesar disso, os tratamentos em clínicas de recuperação podem ser eficientes e a suspensão do uso da droga é o primeiro passo para o dependente químico iniciar sua reinserção social. Isso pode levar cerca de um a cinco anos.

O segundo caso permite ao dependente mais contatos interpessoais e compartilha experiências com outras pessoas com problemas semelhantes. A psicoterapia atua, principalmente, em atividades com a finalidade de combater a ansiedade, a depressão e permitir a reintegração social do paciente.

A internação do paciente é necessária quando há intoxicação aguda ou crônica e, consequentemente, ele já não tem condições de tomar decisões ou cuidar de si mesmo.

Também são indicadas quando há dificuldade em ficar abstinente, há desgaste da família, que fica sem saber como ajudá-lo em casa, ou ainda em situações que coloquem em risco a segurança da pessoa e de quem estiver em volta, devido à falta da droga ou do envolvimento com o tráfico.

Veja situações que exigem a internação do dependente químico:
  • Risco de suicídio ou homicídio
  • Dificuldade de manter-se em abstinência durante o tratamento ambulatorial
  • Complicações de saúde, como problemas cardíacos
  • Crises de abstinência
  • Estados psicóticos
  • Risco de “overdoses” acidentais ou suicidas
  • Necessidade de ambiente estruturado para mudar o estilo de vida

O tempo da internação varia de caso a caso. O tratamento da dependência química é individual, já que ela pode ter origens diversas. Há internações de 15 ou 28 dias, 30, 45 e 60 dias e de até seis meses a um ano. Alguns fatores, como idade do paciente, tempo de uso, substância utilizada, quantidade e frequência e comprometimento físico e mental, podem determinar o tempo em tratamento.

Tipos de Resgate Involuntário ou Remoção de Dependentes Químicos

Resgate Descaracterizada

É a técnica onde abordam o paciente sem seus uniformes de trabalho, com o objetivo de evitar reações agressivas e discrição do serviço. Usando um pretexto de aproximação previamente combinado com familiares, amigos e ou profissionais envolvidas na operação.

Resgate Técnica com Ambulância

Profissionais altamente qualificados na área da saúde, equipe constituída por socorristas, enfermeiros, motorista e médico quando necessário e solicitado.

Os pacientes são transportados em total segurança, evitando possíveis traumas que dificultam o processo de reabilitação através do tratamento. Nossa abordagem na hora da remoção do paciente é tranquila e cautelosa para que desde o momento do resgate o paciente já esteja recebendo o tratamento adequado sem nenhum tipo de agressão física ou verbal.

Fonte: www.guiadeclinica.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Onde realizar o tratamento de dependentes químicos?

0%
9.4%
90.6%
Podemos Ajudar?