MENU

03/11/2020 às 23h05min - Atualizada em 03/11/2020 às 23h05min

Como é o funcionamento do Internamento involuntário?

Internamento Compulsório

Portal de Recuperação - Fernando
portalderecuperacao.com.br
portalderecuperacao.com.br/
É um verdadeiro desafio conviver com alguém que é usuário e dependente de drogas, sejam elas ilícitas ou permitidas por lei. Esse é um hábito que afeta o bem estar do viciado e de todas as pessoas em volta dele. Por isso, muitas famílias querem saber como é o funcionamento do internamento involuntário.

Afinal de contas, são poucos os drogados que reconhecem a sua doença e estão dispostos a receber ajuda. No geral, a pessoa engana a si mesma achando que pode ter controle da situação quando, na verdade, já não consegue mais parar de consumir a substância apenas com a força de vontade.

Nesses momentos, as pessoas próximas ao dependente químico precisam tomar uma difícil decisão: a internação involuntária. Essa é uma modalidade permitida por lei e que é indicada para salvar a vida de quem não aceita o tratamento.

O que é o internamento involuntário?

O internamento involuntário, como o próprio nome já diz, ocorre quando o paciente não é convencido a ser internado pela própria vontade. Por isso, a família ou um representante legal pode solicitar a remoção do indivíduo sem o consentimento dele.

Para tanto, um médico responsável analisa o caso e autoriza o procedimento. O laudo é enviado pela instituição às autoridades competentes para que a situação legal do paciente esteja de acordo com os protocolos permitidos. Ele pode ficar internado por até 3 meses.

Ainda que esse seja um tipo de internação previsto na legislação, ele deve ser a última opção. É sempre mais recomendado persuadir o usuário a visitar um médico ou um centro de reabilitação para que ele compreenda melhor a sua condição e receba um diagnóstico que conduzirá o tratamento.

Quando internar um familiar involuntariamente?

Os casos mais frequentes de internamento involuntário são aqueles em que o paciente já passou por outros tratamentos sem sucesso ou quando ele está em um surto psicótico por causa do excesso de drogas ou por sintomas de abstinência.

Nessas situações, a busca por suporte profissional é o mais indicado. Essa é uma maneira de evitar danos maiores à integridade física e mental do viciado e de seus familiares.

É fundamental que a internação involuntária não seja usada como uma ameaça contra o paciente. As clínicas de reabilitação não são punitivas, mas sim lugares especializados na recuperação de vidas.

Como solicitar um internamento involuntário?

Para solicitar um tratamento com internação involuntária, a família precisa contatar uma clínica previamente. É comum a utilização de uma carta com o pedido de ajuda e a lista de motivos que justificam a remoção contra o desejo do paciente.

Depois disso, uma equipe realiza a internação do paciente conforme for acordado com a família. O dependente é controlado e, caso necessário, sedado.

Ao chegar na instituição, um médico realizará exames e um laudo que é encaminhado para o Ministério Público. Nos dias seguintes, são indicados todos os procedimentos necessários para dar continuidade ao tratamento. O processo é sigiloso.

Após a desintoxicação, diversas terapias são realizadas para que haja uma reaproximação da família e a reinserção social.

Portal de Clínicas de Recuperação, busca através de profissionais gabaritados trazer ao leitor matérias explicativas para saber lidar com esta terrível doença que assola todo mundo, onde você também encontrará diversos tipos e unidades de tratamento para fazer uma internação ou buscar apoio profissional.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Onde realizar o tratamento de dependentes químicos?

0%
3.6%
96.4%
Podemos Ajudar?