MENU

28/08/2020 às 16h20min - Atualizada em 28/08/2020 às 16h20min

Clínica Psiquiátrica Evangélica

Guia de Clínica - Fernando
https://guiadeclinica.com.br/
guiadeclinica.com.br


A história das clínicas psiquiátrica evangélica como instituição de tratamento é ligada ao pensamento social e científico acerca dos doentes mentais em cada época.

Somos uma clínica que tem como principal método o tratamento terapêutico com base nos ensinamentos do nosso Senhor Jesus Cristo. A Clínica de Recuperação Evangélica tem como objetivo a cura e libertação dos dependentes químicos.

De 1848 até o início do século XX instrumentos como camisas-de-força e quartos-fortes ou "prisões-acolchoadas", choques elétricos, operações no cérebro, e outras verdadeiras torturas eram utilizados para controlar os pacientes, no que se dizia ser a psiquiatria dita científica, principalmente os mais agressivos. Atualmente há relatos de que existam alguns lugares deste tipo, denúncias já foram feitas mas nada foi comprovado.

Psiquiatria é uma das especialidades da Medicina, e basicamente é responsável pelo diagnóstico e tratamento dos chamados Transtornos Mentais e de Comportamento, atuando com a prevenção, o diagnóstico, o tratamento e a reabilitação dos diferentes modos de manifestações das doenças mentais em geral. São exemplos destas: a depressão, o transtorno bipolar, a esquizofrenia, a demência e os transtornos de ansiedade. Os médicos especializados em psiquiatria são em geral designados por psiquiatras (até meados do século XX foi também comum a designação alienistas).

A meta principal é o alívio do sofrimento e o bem-estar psíquico. Para isso, é necessária uma avaliação completa do paciente, com perspectivas biológica, psicológica e de ordem cultural, entre outras afins. Uma doença ou problema psíquico pode ser tratado com medicamentos ou terapêuticas diversas, como a psicoterapia, prática de maior tradição no tratamento.

Dai os movimentos de massa das pessoas com essas necessidades, tentando o resgate histórico, para que tais clínicas psiquiátrica evangélica especializadas sejam novamente ativadas, no lugar de um retrocesso histórico que houve, numa verdadeira cruzada de resgate de valores históricos, para benefício do povo brasileiro solapado pela constituição de 1988.

Os transtornos mentais são descritos por suas características patológicas, ou psicopatologia, que é um ramo descritivo destes fenômenos. Muitas doenças psiquiátricas ainda não têm cura.

A nossa proposta terapêutica é trabalhar as questões físicas, emocionais e espirituais dos acolhidos em nossas clínicas de recuperação evangélicas, utilizando as mais recentes e modernas técnicas  de avaliação e reeducação comportamental, através de abordagens cognitivas.

Para isso, contamos com uma equipe multidisciplinar  altamente treinada, experiente e comprometida com o bem estar de  todos que estão em tratamento, sempre trabalhando com respeito, liberdade e confiança, o que nos assegura resultados extremamente gratificantes, os quais nos orgulhamos.

O evangelicalismo desenfatiza o ritual e enfatiza a piedade do indivíduo, exigindo-lhe que cumpra certos compromissos ativos, incluindo:

  • A necessidade de conversão pessoal ou de "renascimento";
  • Um grande respeito pela autoridade bíblica;
  • Ênfase em ensinamentos que proclamam a morte redentora e a ressurreição do Filho de Deus, Jesus Cristo;
  • Expressar e compartilhar ativamente o evangelho;

Enquanto algumas têm curso breve e poucos sintomas, outras são condições crônicas que apresentam importante impacto na qualidade de vida do paciente, necessitando de tratamento a longo prazo ou por toda a vida.

O tratamento do dependente químico numa clínica de recuperação evangélica funciona da mesma forma que numa clínica comum, onde o paciente é acolhido por equipes médicos especializados, psiquiatras, psicólogos, nutricionistas, conselheiros, treinadores físicos, monitores e uma equipe qualificada.

O diferencial é que a nossa clínica tem como base os ensinamento do evangelho do nosso Senhor Jesus Cristo. Tudo sendo inserido no projeto de tratamento terapêutico, um trabalho exclusivo, que determina como o paciente irá reagir e encontrar a cura.

Nosso trabalho também é focado no convívio com a família. Acreditamos que o apoio da família é de extrema importância para a recuperação do paciente, temos programas específicos para ajudar a família a como reagir com o seu dependente. A situação também é muito difícil para os familiares, pois estes também adoecem junto com o viciado dentro de casa.

A terapia juntamente com os familiares, as orientações para lidar com essa situação são postadas em nossos tratamentos, sendo um trabalho em conjunto para a recuperação e restabelecimento do convívio com o dependente e a luta para sua recuperação, juntamente com o evangelho de Cristo.

Quando você está lutando contra o vício de drogas, sobriedade pode parecer uma meta impossível. Mas a recuperação nunca está fora de nosso alcance, independente do quão desesperador pareça a situação. A mudança é possível com o tratamento adequado e apoio, enfrentando a raiz do problema.


Não desista, mesmo se você já tentou de tudo  e não conseguiu se recuperar. O caminho para a recuperação , muitas vezes envolve colisões, armadilhas e retrocessos. Mas, examinando o problema e pensando em mudança, você já está no caminho certo.

A efetividade do tratamento de dependência química e alcoolismo também varia em cada paciente.

Para uma melhor avaliação do caso citado acima, sugiro que sejam buscados nossos profissionais do Guia de Clínica da Saúde Mental, tais como Psicólogos, Enfermeiros e Psiquiatras.

A internação psiquiátrica evangélica voluntária ou involuntária só pode ser determinada pelo médico devidamente habilitado e registrado no CRM.

O médico avaliará o procedimento, dentre outras coisas, se o estado mental do paciente oferece risco a si próprio ou a terceiros, a principal prerrogativa para uma internação involuntária. Um dos problemas é que a avaliação do risco é subjetiva e depende do julgamento do profissional, que muitas vezes colide com a opinião da família.

Fonte: www.guiadeclinica.com.br

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Onde realizar o tratamento de dependentes químicos?

0%
8.3%
91.7%
Podemos Ajudar?