MENU

30/08/2020 às 11h56min - Atualizada em 30/08/2020 às 11h56min

O que fazer quando um dependente químico tem recaída?

CT Caminhar - Fernando
https://www.ctcaminhar.com.br/
www.ctcaminhar.com.br


Você sabia que a recaída de álcool e drogas é bem comum? E essa é uma situação muito preocupante, tanto para a família quanto para os próprios usuários. Sendo assim, nesse momento é importante se preparar para essa batalha, com amor, carinho e compreensão.

Na verdade, essas atitudes citadas anteriormente são essenciais para que a pessoa em recuperação entenda que faz parte de um grupo, e que cada vez menos dependerá da droga ou álcool para se sentir bem.

Muitas famílias estão passando por esse processo dentro de suas casas, vivendo dramas com pessoas queridas e não sabem ainda como lidar com essa recaída de álcool e drogas, confira abaixo maiores detalhes no post.

 

Por que a recaída de álcool e drogas faz parte do processo de recuperação?

A recaída de álcool e drogas acaba sendo comum justamente porque esses itens são capazes de modificar o funcionamento biológico do organismo do paciente. Sendo assim, as reações que as drogas causam são químicas, provocando assim, dependência e vício.

Desta forma, nosso corpo acaba então interpretando que essas substâncias são uma necessidade, justamente porque a presença delas era constante no organismo. A dependência pode ser causada em curto, médio e até mesmo a longo prazo!

É preciso entender ainda, que ao menor sinal de falta dessa droga, então o usuário acaba indo em busca da satisfação de suas necessidades, e isso acaba acontecendo de forma quase que automática.

Logo, o mesmo ao fazer uso dessa droga novamente, conseguirá sentir o famoso prazer momentâneo, entretanto, logo após virá a frustração com a recaída.

Sendo assim, a família precisa entender que essa situação é bem provável de acontecer, sendo assim, existe a importância de se estar preparado para conseguir dar o suporte necessário ao usuário, lembre-se de jamais julgar ou criticar nesse momento.

Entenda ainda, que nesse momento o dependente estará se sentindo vulnerável, e o sentimento de fracasso virá com fora, logo, o ideal é buscar compreendê-lo e ajudá-lo a se conscientizar de que isso foi apenas uma recaída, não que signifique que voltará a ser um usuário.

Ajudando o dependente a evitar recaídas

Entenda que essas recaídas realmente podem acabar acontecendo durante os tratamentos realizados, no entanto, algumas atitudes são responsáveis por evitar que isso acabe acontecendo, são elas:

 

  • Incentive o paciente a continuar mudando seus hábitos diariamente, e ajude-o a criar uma rotina nova para mantê-lo longe dessas distrações e de companhias que podem incentivar o mesmo a voltar aos vícios;
  • Procure fazer com que o mesmo evite situações que façam com que a pessoa relembre o vício, comemorações, festas de amigos que contenham bebidas alcoólicas e pessoas que acabem por trazer sentimentos ruins acabam instigando o retorno aos vícios;
  • Procure sempre ajudar estimulando o paciente a estabelecer novas amizades, procure fazer com que o mesmo entenda que essas pessoas devem ter inteligência emocional para evitar alguns assuntos, e que os mesmos saibam lidar com as várias oscilações de humor que ocorrem com pessoas que estão deixando os vícios;

 

Lembrando que essas são atitudes capazes de ajudar ao paciente que porventura sofra recaídas, permitindo sempre que os mesmos não sintam culpa por acabarem recaindo e que se mantenha

Fonte: www.ctcaminhar.com.br

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Onde realizar o tratamento de dependentes químicos?

0%
9.4%
90.6%
Podemos Ajudar?