MENU

12/10/2020 às 10h27min - Atualizada em 12/10/2020 às 10h27min

Tratamento de Crack: Vício que destrói milhares de famílias pelo mundo.

A drogas mais mortal do mundo

Portal de Recuperação - Fernando
portalderecuperacao.com.br/
portalderecuperacao.com.br/

As cenas de dependentes químicos usando crack nas grandes cidades do Brasil são assustadoras. Esse é um vício que destrói muitas famílias e vidas. Por isso, hoje veremos como acontece o tratamento de crack.

De acordo com os especialistas, a solução para as cracolândias que se formam nos centros urbanos não é milagrosa. Esse é um processo que precisa ser debatido e encarado de maneira séria para que tenhamos chances de resolvê-lo e não apenas escondê-lo.

A abordagem com os usuários também não deve ser feita pela perspectiva criminal. O vício é uma doença mental catalogada e que pode atingir qualquer pessoa em qualquer faixa etária, independentemente da sua classe social ou raça.

Porém, é claro que fatores sócio econômicos estão intimamente relacionados com o problema. A droga é, muitas vezes, vista como uma fuga da realidade precária, injusta e traumática que muitas pessoas vivem, fruto da desigualdade social.

Contudo, o poder viciante do crack é tão grande que o indivíduo acaba caindo em uma armadilha da qual é dificílimo se desvencilhar. O efeito da droga é rápido, intenso e em poucos minutos vem o desejo por mais uma dose. O pior de tudo é que a “pedra” é barata. Essa combinação de fatores configura o pontapé inicial do ciclo vicioso.

Para sair dele, é preciso usar procedimentos técnicos baseados em abordagens psicossociais e médicas. A internação é a metodologia mais eficiente, sempre que possível com o apoio da família.

Além do mais, a OMS orienta que o poder público encare essa situação com firmeza e compromisso, realizando a prevenção e oferecendo leitos gratuitos para a reabilitação dos pacientes. Algo que, infelizmente, não temos visto no nosso país.
 

Como acontece o tratamento de crack

O crack tem um poder de deterioração imenso no sistema nervoso central. Ele é uma droga que estimula o usuário da mesma forma que as anfetaminas. Além disso, também causa lesões no sistema respiratório e até mesmo nas mãos, na boca e nos dentes dos dependentes.

Para um tratamento que funcione contra o uso de crack, é preciso respeitar diversas etapas. Elas devem ser conduzidas por profissionais de diferentes áreas.

As principais etapas são:


Diagnóstico e desintoxicação

Uma análise do estado de saúde do paciente é a primeira medida tomada para começar o tratamento de crack. Com essa avaliação inicial, é possível dar início à desintoxicação com mais segurança e usando os medicamentos adequados.

Vale lembrar que a internação nem sempre ocorre de maneira voluntária. Se não for possível negociar o consentimento, é preciso considerar a demanda por uma internação involuntária ou compulsória.

 

Internação

A segunda fase do tratamento de crack leva de 3 a 6 meses pelo menos. Ela é caracterizada pela internação em clínica com cuidados múltiplos, principalmente com suporte psiquiátrico, psicossocial, ocupacional, nutricional, entre outros).

Já que o poder público não oferece o número adequado de leitos, a rede privada tem suprido essa demanda.

 

Medidas a longo prazo

Após a alta do paciente, também é preciso um acompanhamento periódico em consultas e grupos de apoio. As estratégias a longo prazo ajudam a minimizar as chances de recaídas.


Portal de Clínicas de Recuperação, busca através de profissionais gabaritados trazer ao leitor matérias explicativas para saber lidar com esta terrível doença que assola todo mundo, onde você também encontrará diversos tipos e unidades de tratamento para fazer uma internação ou buscar apoio profissional.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Onde realizar o tratamento de dependentes químicos?

0%
5.0%
95.0%
Podemos Ajudar?