MENU

22/10/2020 às 22h42min - Atualizada em 22/10/2020 às 22h42min

Ibogaína é legal no Brasil?

Planta que cura o vício em drogas

Portal de Recuperação - Fernando
portalderecuperacao.com.br/
portalderecuperacao.com.br/


Você provavelmente já ouviu falar a respeito de um remédio natural para o alcoolismo chamado Ibogaína. Nesta matéria, veremos o que é, quais são os seus resultados e se a substância é considerada legal no nosso país.

A Ibogaína tem como princípio ativo uma planta chamada Iboga. Ela é utilizada em rituais religiosos e espirituais na América Central e no continente Africano.

De acordo com os adeptos do seu consumo, esse extrato natural, em especial quando é combinado com outras plantas, é capaz de realizar uma desintoxicação do corpo e da mente. Por isso, há quem afirme que ela contribui para o tratamento de dependentes visando eliminar o vício das drogas.

Todavia, a Ibogaína é responsável por gerar alucinações e tem outros efeitos colaterais. Por essa e outras razões, a sua venda sem prescrição médica é proibida no Brasil pela ANVISA – a Agência Nacional de Vigilância Sanitária.
 

Em quais casos a Ibogaína é permitida?

Apesar da proibição da comercialização da Ibogaína no Brasil, quando o paciente tem um laudo médico que comprova que a substância pode ser benéfica, ela pode ser consumida. Além da prescrição de um especialista, também é exigido um termo de responsabilidade, o qual é firmado entre o paciente e o médico.

No geral, isso acontece somente em clínicas particulares e em comunidades terapêuticas. Afinal, não há uma comprovação científica amplamente aceita que permita a aplicação desse tipo de tratamento em larga escala, muito menos no sistema público de saúde.

A controvérsia se dá, ainda, pelo fato de a Ibogaína se assemelhar muito a uma droga. Ela tem efeito alucinógeno, é considerada tóxica, pode levar a problemas no sistema nervoso central e está relacionada ao desenvolvimento de doenças psiquiátricas. Alguns usuários relatam a sensação de que saem do próprio corpo quando fazem uso da substância.

Sendo assim, jamais consuma a planta ou coquetéis que a contém sem uma orientação médica. Em grandes quantidades, ela pode levar a problemas maiores do que o vício em drogas propriamente dito.
 

Como é feito o tratamento com Ibogaína?

Em algumas clínicas de recuperação, é administrado o consumo de chá de Ibogaína. Em outras, opta-se pela ingestão em cápsulas.

O tratamento costuma ser aplicado na fase da desintoxicação e costuma durar de 3 a 4 dias. Nesse espaço de tempo, o paciente pode ter o batimento cardíaco mais acelerado, febre, sudorese elevada e, sem o devido cuidado, pode chegar a óbito.

Enquanto a Ibogaína não é permitida e regulamentada pela lei de maneira mais clara e objetiva, é imprescindível que o seu consumo não seja feito em casa. A supervisão de profissionais experientes e qualificados é indispensável para que o consumo não resulte em problemas maiores ou sequelas.

Além do mais, não é uma simples planta que conseguirá solucionar de uma vez por todas a dependência química. É preciso compreender que o tratamento envolve diversos esforços das mais diversas áreas do conhecimento, incluindo o trabalho de médicos, psicólogos, psiquiatras, assistentes sociais, educadores físicos, entre outras especialidades.

Você encontra isso tudo em clínicas de reabilitação regulamentadas e bem referenciadas pela sua confiabilidade. Pesquise muito antes de assinar o contrato com uma dessas instituições.

Portal de Clínicas de Recuperação, busca através de profissionais gabaritados trazer ao leitor matérias explicativas para saber lidar com esta terrível doença que assola todo mundo, onde você também encontrará diversos tipos e unidades de tratamento para fazer uma internação ou buscar apoio profissional.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Onde realizar o tratamento de dependentes químicos?

0%
9.4%
90.6%
Podemos Ajudar?